Coronavírus no Brasil, como será viajar depois da pandemia?

Demorei um tempo para escrever sobre a pandemia do Coronavírus no Brasil aqui no blog. Pra ser bem sincero, eu ainda não sei exatamente o que dizer, mas dúvidas estão surgindo, então resolvi escrever esse texto para a gente conversar sobre o futuro das viagens.

Estamos recebemos em nosso Instagram muitas dúvidas sobre o Coronavírus, será que vai ser seguro viajar ainda esse ano? Como será que vai ser as viagens após essa pandemia? Cancelar ou adiar? Entre outras dúvidas que venho recebendo.

Continua após o Anúncio

Bom, esse texto é uma conversa misturada com alguns desabafos.

Fique a vontade para conversar comigo e expressar sua opinião, sempre com respeito, me chamando lá no Instagram do Blog ou através dos comentários que está disponível no final do texto.

Bom vou começar sobre a minha viagem para Portugal, quando o Coronavírus ainda estava bem no início, pelo menos na Europa.

Minha primeira viagem para Europa e o Coronavírus

Parece muito tempo, mas visitei Portugal por 7 dias, entre o final de fevereiro e início de março de 2020.

Quando chegamos lá, o epicentro do vírus ainda era a China e estava começando a pingar alguns poucos casos na Itália.

Até aí, nada que se preocupar na viagem, já que a vida em Portugal seguia normalmente.

No dia que a gente estava para voltar para o Brasil, os casos da Itália já estavam aumentando diariamente, mas até então, ninguém se quer questionava, pelo menos em Portugal e no Brasil.

Após voltar para o Brasil, comecei a me preparar para uma futura quarentena, que achava que seria no final de março, ou talvez em Abril.

Mas engano meu, logo na metade do mês de março os casos explodiram na Europa e começaram a surgir casos no Brasil de forma assustadora.

Com isso, entramos em quarentena e estamos até o momento que escrevo esse texto, os casos vem aumentando diariamente.

Números são apenas números?

Com isso notícias falam muito de números, mas o problema dos números é que eles são apenas números. Se não houver um contexto por trás, a gente bate o olho e vai se acostumando cada dia mais.

Em um comentário que o William Bonner fez em uma das apresentações do Jornal Nacional, definiu muito bem essa nossa sensação de se acostumar com os números.

A gente vai perdendo a noção que aquele número, cada um deles, tinha uma família, uma pessoa de uma família, uma pessoa querida, um filho, filha, pai, mãe, parentes, enfim…Vamos dar uma respirar juntos, porque não é fácil.

Hoje enquanto escreveo esse texto, ultrapassamos a marca de 10 mil histórias que acabaram.

10 mil sonhos de famílias interrompidas, pessoas que se foram e seus familiares não puderam nem se despedir. Já que o protocolo do Coronavírus é o caixão lacrado e ainda por cima sem o velório devido a quarentena.

Pois é, como pensar em viajar em um momento como esse não é?

Vai ser possível viajar ainda em 2020?

Sinceramente, acredito que não!

Talvez, viagens nacionais será possível fazer, mas não dá para afirmar que será possível.

Embora o setor do turismo, como por exemplo as agências de viagens, companhias aéreas e receptivos estão otimistas com a volta do turismo nacional ainda em Junho/2020 e as viagens internacionais a partir de setembro 2020, não há como prever nada.

O vírus vem mostrando diariamente para todos que qualquer previsão de retorno das atividades não essenciais, acaba sendo precipitada e passa a impressão de irresponsabilidade.

Acredito que só em Julho de 2020 vamos poder analisar quando será possível voltar a viajar sendo nacionais ou internacionais.

O que faço com as viagens que estão programadas para 2020?

Eu recomendo que você avalie cancelar ou adiar, embora seja uma decisão totalmente pessoal.

Eu tinha pelo menos cinco viagens confirmadas para 2020, três delas eu cancelei, uma eu reagendei para dezembro/2020 e a outra estou tentando cancelar ou reagendar.

Lembrando que não são todas as empresas que deixam cancelar a viagem e solicitar o estorno do cartão de crédito.

Algumas deixam como crédito para você usar com um prazo máximo de 1 ano, outras deixam alterar até a data 31/12 desse ano.

Tudo depende da empresa, por isso é importante avaliar cada viagem com a empresa que você contratou a viagem.

Cancelo ou adio a viagem?

Embora tenham muitas empresas fazendo campanha para não cancelar e sim adiar a viagem, minha recomendação é que você faça uma avaliação financeira primeiramente.

Avalie se você consegue passar a pandemia sem precisar desse dinheiro que iria usar para viajar. Nesse caso adiar é uma boa opção.

Agora, se esse dinheiro vai te fazer falta durante a pandemia, ou se tem dúvidas se não vai precisar do dinheiro. Cancelar a viagem e solicitar o estorno do pagamento é a melhor opção.

Continua após o Anúncio

Lembrando que precisa verificar se sua viagem pode solicitar o estorno do pagamento.

As empresas pedem para adiar a viagem e não cancelar

Claro que não dá para julgar a empresa que faz a campanha para adiar a viagem. Ela obviamente está pensando na saúde financeira ela e também tem uma estrutura que precisa ser mantida, como os funcionários por exemplo.

Mas como muitos “coaches financeiros” por aí falam para todos os lados, que nós temos que ter uma reserva financeira de pelo menos 6 meses para momentos inesperados.

Acho que essa recomendação também atender as empresas, como é nossa responsabilidade se virar financeiramente, é responsabilidades das empresas fazer o mesmo.

A pandemia do Coronavírus no Brasil

O problema para a gente viajar ainda em 2020 para fora do país é fato de como estamos lidando com o Coronavírus no Brasil.

A gente está correndo um sério risco de se tornar o epicentro do vírus depois de Nova Iorque.

Ainda pior porque podemos ter três, quatro ou mais capitais com focos do vírus altíssimo e isso pode acontecer por vários motivos.

Uma parte dos brasileiros ainda não acreditam que o vírus não é tudo isso e pior muito deles usam os poderes como alcance de público e autoridade para incentivar as pessoas a voltarem a vida normal.

Entre essas pessoas estão pastores de igrejas, empresários, influercers, “guru de finanças”, artistas e muitos mais.

Além dessas pessoas, está o mais grave, o nosso Presidente da República que diminui e joga a responsabilidade para os outros.

Já imaginou o presidente da Vale jogando a culpa do acidente de Brumadinho no prefeito da cidade ou governador do estado que não fiscalizou a baragem?

Imagina o Presidente de uma empresa aérea culpando a ANAC de não ter fiscalizado um avião que caiu porque a aérea técnica da empresa não detectou o problema que o avião tinha.

Pois é, enquanto escrevo aqui o Brasil está chegando aos 11 mil mortos e vejo a notícia de que o nosso presidente estava andando de Jet Ski no Lago Paranoá em Brasília.

Eu sempre acreditei que exemplos são muito melhores e eficaseis que as palavras, isso seja para o bem ou para o mal.

Enquanto estou de quarentena desde da primeira quinzena de Março, respeitando as orientações da OMS, não indo passar o dias das mães com a minha mãe para não correr risco de passar o vírus.

Ver aquela cena, entre outras como o “E daí?”, me deixam muito revoltado.

É por esses motivos que eu acho que difilcimente algum país vai abrir as fronteiras para nós Brasileiros tão cedo.

Onde buscar informações sobre o Coronavírus no Brasil?

Qualquer pessoa que não seja médico que fale com propriedade sobre o Coronavírus você precisa desconfiar e buscar uma outra fonte de informação.

Nesse momento aparecem milhares de pessoas querendo falar sobre o vírus para inúmeros motivos, ganhar notaridade nas redes sociais, aumentar a influencia para vender produtos, fazer propaganda ou até se candidatar para as próximas eleições.

Portanto muito cuidado, busque acessar o site do ministério da saúde, a secretaria da saúde do seu estado e munícipio.

Só tem uma pessoa que eu me atreveria a indicar para que vocês acompanharem sobre o Coronavírus, o Átila Iamarino.

O Átila Iamarino é Doutor em Microbiologia e tem um canal no Youtube onde explica sobre os avanços do Coronavírus no Brasil

Como será as viagens pelo mundo pós pandemia?

Dificil prevê como será depois da pandemia, o que dá para afirmar é que não será como era antes.

Talvez as imigrações dos países mais desenvolvidos terão controles sanitários mais rígidos.

Pode ser também que eventos grandes terão que repensar a forma do seu negócio.

As pessoas poderão ter mais cuidados com a limpeza com superfície de uso coletivo.

Enfim, muita coisa vai mudar, pode que anos depois tudo volte ser como era antes, mas não dá para saber sinceramente.

Quer bater um papo?

Bom essa foi um pouco da minha opinião pessoal sobre o Coronavírus no Brasil e o que está acontecendo atualmente, pode ser que a amanhã a situação melhore ou piore, não sabemos.

Se quiser conversar, bater um papo, só me chamar nos comentários ou lá no Instagram.

Espero que fiquem bem, só saem de casa se realmente for necessário e vamos torcer para os cientistas consigam encontrar uma solução para a humanidade.

Se cuidem!

Continua após o Anúncio

Comentários

Utilizamos cookies para proporcionar-lhe uma melhor experiência. Se continuar navegando em nosso site, consideramos que está de acordo com a nossa política de privacidade. Aceitar Ler mais!